Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word (.docx)
  • Onde disponível, os URLs para as referências foram fornecidos.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos nas Diretrize para os Autores.

Diretrizes para Autores

Regulamento:

O Jornal Brasileiro de Medicina de Emergência (JBMEDE), vinculada à Associação Brasileira de Medicina de Emergência (ABRAMEDE), da cidade de Porto Alegre/RS é uma revista científica eletrônica, sem fins lucrativos, que apresenta como objetivo geral: contribuir para o desenvolvimento da pesquisa científica, através do aperfeiçoamento e da ampliação dos meios de publicação e colaborar à longo prazo com a produção científica na Medicina de Emergência e áreas afins.

O artigo apresentado para apreciação e possível publicação deve ser original, não sendo permitida submissão simultânea nem posterior a outros periódicos, sejam nacionais ou internacionais. Os conceitos expressos nos artigos são de exclusiva responsabilidade do autor, não representando necessariamente a opinião da revista. Os artigos serão avaliados por dois membros do Conselho Editorial pertencentes a instituições distintas daquela de onde o artigo for proveniente. Será avaliado o conteúdo científico, o uso apropriado da gramática, as estatísticas e a relevância científica. Os autores e revisores serão mantidos em anonimato durante o processo de avaliação/aceitação. Os artigos podem ser removidos da apresentação a qualquer momento antes de serem encaminhados pelo Conselho de Redação, se for da vontade dos autores. O Conselho Editorial tem a incumbência de aceitar, rejeitar ou devolver o artigo aos autores com sugestões de modificações e/ou adaptações de forma, conteúdo, metodologia e análises estatísticas. O autor deve finalizar as correções em um prazo máximo de 40 dias a partir da devolução do artigo. Neste caso, o artigo será reavaliado pelos Editores Chefes e pelo Corpo Editorial, o que não quer dizer que será aceito e publicado. Se após 40 dias o artigo não for resubmetido sem justificativas adequadas ao Corpo Editorial, o documento será rejeitado automaticamente para publicação. Os artigos que não se ajustarem as normas da revista e forem rejeitados, não terão direito de reenvio. O resultado da avaliação do trabalho será comunicada ao autor num período máximo de dois meses. 

Não é aceito plágio total ou parcial de nenhuma outra obra ou site. A verificação de plágio é feita utilizando o software apropriado.

 

Preparo e Formatação dos Manuscritos:

Folha de apresentação (deve ser enviada em arquivo único). Deverá conter apenas título e resumo em português e inglês para artigos enviados em português. Os artigos enviados em inglês não deverão conter textos em português. O resumo deverá conter até 250 palavras, incluindo o objetivo da pesquisa, procedimentos básicos (seleção dos sujeitos, métodos de observação e analíticos, principais resultados) e as conclusões.   Ao final do resumo, deverão ser indicados no mínimo três e no máximo seis descritores, de acordo com “Index Medicus” e DeCS (Descritores em Ciências da Saúde), disponível em http://decs.bvs.br/.

O nome dos autores será disposto na ordem de publicação, com sobrenome em maiúsculo; titulação e instituição dos autores; endereço completo do autor correspondente incluindo telefone e endereço eletrônico. O título deve ter preferencialmente até 20 (vinte) palavras.

No ato da submissão dos manuscritos deverão ser anexados a cópia da aprovação do Comitê de Ética ou Declaração de que a pesquisa não envolveu sujeitos humanos e ou animais de quaisquer espécie.

 

Formatação obrigatória:

O artigo deve ser digitado em fonte Arial 12, com espaçamento de 1,5, justificado, com margens de 2,5cm em cada lado, em página A4.

O título deve ser digitado em fonte Arial 14, em negrito, caixa alta, centralizado e apresentando no máximo 20 (vinte) palavras.

As páginas deverão ser numeradas consecutivamente, com números arábicos, a partir da página inicial de texto e a numeração deverá ser localizada na parte inferior direita.

As ilustrações (gráficos, tabelas, fotografias, etc) são consideradas figuras. Devem ser numeradas com números arábicos, com suas respectivas legendas de acordo com a ordem em que aparecem no texto. Caso a ilustração seja composta de mais de uma imagem, utilizar letras (A,B,C,etc) para indicá-las. Utilize somente abreviações padronizadas internacionalmente.

As fotografias devem ser enviadas em cores originais e digitalizadas em formato jpg ou tiff com pelo menos 300dpi.

As notas de rodapé: deverão ser indicadas por asteriscos, iniciadas a cada página e restritas ao mínimo indispensável.

O número máximo de páginas inclui o artigo completo, com o título, resumos e descritores nos dois idiomas, as ilustrações, gráficos, tabelas, fotos e referências:

- Artigos originais ou relatos de caso em até 25 páginas. Sugere-se incluir referências estritamente pertinentes à problemática abordada e evitar a inserção de número excessivo de referências numa mesma citação.
- Comunicações breves, máximo de 8 páginas.

- Cartas ao Editor, máximo de 2 página.

- Artigos de revisão até 25 páginas. Sugere-se incluir referências estritamente pertinentes à problemática abordada e evitar a inserção de número excessivo de referências numa mesma citação.

- Resenhas, máximo de 5 página.

Os depoimentos dos sujeitos deverão ser apresentados em itálico, letra Arial, tamanho 10, na sequência do texto. Para as citações “ipsis litteres”, deve-se usar apenas aspas, na sequência do texto.

 

Normas Técnicas:

Citações

As citações no texto deverão ser realizadas de maneira numérica, com numeração única e consecutiva (ordem de aparecimento no texto), em algarismos arábicos em sobrescrito. Quando houver mais de uma referência, separar por vírgula. Citar o nome do autor seguido do número da referência somente quando estritamente necessário. A exatidão das referências é de responsabilidade dos autores.

Referências 

Todas as referências devem estar citadas no texto. Devem ser numeradas consecutivamente na ordem de citação.

As referências devem ser ordenadas pelo sobrenome dos autores na mesma seqüência em que aparecem no texto, com numeração. Deverão seguir o Uniform Requirements for Manuscripts submitted to Biomedical Journal – Vancouver, JAMA, 1997; 277: 927-34. Disponível no site: http://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html.

Os nomes de todos os autores devem ser citados até o número máximo de 6 (seis). No caso de mais autores, os seis  primeiros devem ser citados, seguidos da expressão, et al, em itálico.

Abreviaturas dos títulos dos periódicos devem seguir o Index Medicus/ MEDLINE, sem negrito, itálico ou grifo.

Exemplos:

- Livro

Ramos DLP, Alves EGR. Profissionais de saúde: vivendo e convivendo com HIV/AIDS. 1. ed. São Paulo: Santos; 2002. 101 p.

- Capítulo de livro

Melani RFH. . Estudo do crânio na pesquisa da cor da pele. In: Silva M. Compêndio de Odontologia Legal. Rio de Janeiro: Editora Medsi; 1997. p. 149-69.

- Documentos legais

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução nº 79 de 28 de agosto de 2000. DO 169 de 31/08/2000. p. 1415-537.

- Monografia, Dissertação e Tese

Caputo IGC. Emergências médicas em consultório odontológico: implicações éticas e legais para o cirurgião dentista [Dissertação de Mestrado]. Piracicaba: Faculdade de Odontologia de Piracicaba, FOP/UNICAMP; 2009.

- Artigo de Periódico

Silva RF, Prado FB, Caputo IGC, Devito KL, Botelho TL, Daruge Junior E. The forensic importance of frontal sinus radiographs. J Forensic Legal Med. 2009; 16: 18-23.

Schwartz JH. The Skull. Em: Schwartz JH editor. Skeleton keys: an introduction to human skeletal morphology, development and analysis. New York: Oxford University Press; 1995; 23-78

Frias AC, Narvai PC, Araujo ME, Zilbovicius C, Antunes JLF. Custo da fluoretação das águas de abastecimento público, estudo de caso Município de São Paulo, Brasil, período de 1985-2003. Cad Saúde Pública. 2006; 22(6): 1237- 46.

 

Abreviaturas dos títulos dos periódicos devem seguir o Index Medicus/ MEDLINE, sem negrito, itálico ou grifo.

 

Princípios Éticos:

Artigos de pesquisa clínica, procedimentos experimentais em humanos e/ou animais, deverão apresentar autorização do comitê de ética e/ou órgãos responsáveis, bem como autorizações de pessoas físicas quando de direito.

Editorial

Seção sob responsabilidade dos editores, que expressa a opinião da revista.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.