Pseudoatividade elétrica sem pulso em obstrução de vias aéreas por corpo estranho

Autores

  • Guilherme Resener Universidade do Vale do Itajaí (Univali)
  • Amanda do Nascimento Universidade do Sul de Santa Catarina Palhoça Curso de Medicina: Palhoca, SC, BR
  • Mariana Velho

DOI:

https://doi.org/10.54143/jbmede.v3i3.130

Palavras-chave:

POCUS, FBAO, Pseudo-PEA, Case report

Resumo

A obstrução de vias aéreas por corpo estranho é uma frequente causa de morbimortalidade, principalmente em populações
pediátricas. A utilização de ultrassonografia durante a parada cardiorrespiratória tem ganhado destaque e pode auxiliar na
elucidação diagnóstica e na conduta. Ainda não há uma definição globalmente aceita do termo pseudo-atividade elétrica sem
pulso, mas geralmente é considerado como a presença de contração miocárdica na ausência de pulso palpável. Alguns
autores têm defendido mudanças na forma de abordar esses pacientes, tratando como um “estado de choque profundo”.
Relata-se aqui o caso de um menino de 7 anos atendido com obstrução de vias aéreas por corpo estranho. Foi iniciada
reanimação cardiopulmonar, e o objeto foi retirado sob laringoscopia. Após aproximadamente 40 minutos de reanimação
cardiopulmonar, durante a checagem de ritmo, o paciente apresentava bradicardia extrema, sem pulso palpável, porém,
tinha atividade contrátil miocárdica à ultrassonografia. Optou-se por sair do fluxograma normal de Suporte Avançado à Vida,
iniciando noradrenalina e mantendo compressões torácicas. Após dois ciclos da introdução de drogas vasoativas (DVA), o
paciente apresentou retorno de circulação espontânea, com estabilização hemodinâmica suficiente para transporte, sendo
conduzido até o hospital de referência local. A ultrassonografia durante a parada cardiorrespiratória pode auxiliar tanto
na elucidação diagnóstica da causa do colapso cardiovascular como também ter papel na tomada de conduta. A ciência da
ressuscitação ainda é permeada por intervenções com grau baixo de evidência. Apesar de ainda não haver estudos robustos
sobre pseudo-atividade elétrica sem pulso , direcionar a terapêutica baseada na busca da causa nos parece fazer sentido, e a
utilização da ultrassonografia tem se demonstrado grande aliada.

Referências

Rabjohns J, Quan T, Boniface K, Pourmand A. Pseudo-pulseless electrical activity in the emergency department, an evidence based approach. Am J Emerg Med. 2020;38:371–5. https://doi.org/10.1016/j.ajem.2019.158503.

Helman A, Simard R, Weingart S. PEA Arrest, PseudoPEA and PREM. Emergency Medicine Cases. October, 2019. https://emergencymedicinecases.com/pea-arrest-pseudopea-prem.

Accorsi TAD, Cardoso RG, Paixão MR, Amicis KL, Souza Júnior JL. Uso do Ultrassom na Parada Cardiorrespiratória: Estado da Arte. JBMEDE - J Bras Med Emergência 2021;1(2):e21015. https://doi.org/10.54143/jbmede.v1i2.25.

Rosamond W, Flegal K, Furie K, Go A, Greenlund K, Haase N, et. al. Heart disease and stroke statistics--2008 update: a report from the American Heart Association Statistics Committee and Stroke Statistics Subcommittee. Circulation. 2008;117(4):e25-146. https://doi.org/10.1161/circulationaha.107.187998

Bittencourt PFS, Camargos PAM, Scheinmann P, de Blic J. Foreign body aspiration: clinical, radiological findings and factors associated with its late removal. Int J Pediatr Otorhinolaryngol. 2006;70(5):879-84. https://doi.org/10.1016/j.ijporl.2005.09.024

Aehlert B. Advanced cardiac life support. Emergências em Cardiologia: Suporte Avançado de Vida em Cardiologia - Um guia para estudo. 4. ed. Rio de Janeiro (RJ): Elsevier; 2013. 424 p.

Bergström M, Schmidbauer S, Herlitz J, Rawshani A, Friberg H. Pulseless electrical activity is associated with improved survival in outof-hospital cardiac arrest with initial nonshockable rhythm. Resuscitation. 2018 Dec;133:147–52. https://doi.org/10.1016/j.resuscitation.2018.10.018

Truhlář A, Deakin CD, Soar J, Khalifa GE, Alfonzo A, Bierens JJ, et al. European Resuscitation Council Guidelines for Resuscitation 2015: section 4. Cardiac arrest in special circumstances. Resuscitation. 2015 Oct;95:148–201. https://ercguidelines.elsevierresource.com/european-resuscitation-council-guidelines-resuscitation-2015-section-4-cardiac-arrest-special/fulltext

Cunningham LM, Mattu A, O'Connor RE, Brady WJ. Cardiopulmonary resuscitation for cardiac arrest: the importance of uninterrupted chest compressions in cardiac arrest resuscitation. Am J Emerg Med. 2012;30(8):1630-8. https://doi.org/10.1016/j.ajem.2012.02.015

Salih AM, Alfaki Musab, Alam-Elhuda DM. Airway foreign bodies: A critical review for a common pediatric emergency. World J Emerg Med. 2016;7(1):5-12. https://doi.org/10.5847%2Fwjem.j.1920-8642.2016.01.001

Dodson H, Cook J. Foreign Body Airway Obstruction [Update 2023 Mar 6]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2023. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK553186/

NAEMT – National Association of Emergency Medical Technicians. PHTLS: Atendimento Pré-hospitalizado ao Traumatizado. 8. ed. Porto Alegre (RS): Artmed; 2016. 709 p.

Yogo N, Toida C, Muguruma T, Gakumazawa M, Shinohara M, Takeuchi I. Successful Management of Airway and Esophageal Foreign Body Obstruction in a Child. Case Rep Emerg Med. 2019 Dec 24;2019:6858171. https://doi.org/10.1155/2019/6858171

Rabjohns J, Quan T, Boniface K, Pourman A. Pseudo-pulseless electrical activity in the emergency department, an evidence base. The American Journal of Emergency Medicine. 2020;38(2):371-5. https://doi.org/10.1016/j.ajem.2019.158503

Flato UAP, Paiva EF, Carballo MT, Buehler AM, Marco R, Timerman A. Echocardiography for prognostication during the resuscitation of intensive care unit patients with non-shockable rhythm cardiac arrest. Resuscitation. 2015;92:1-6. https://doi.org/10.1016/j.resuscitation.2015.03.024

Gaspari R, Weekes A, Adhikari S, Noble V, Nomura JT, Theodoto D, et al. A retrospective study of pulseless electrical activity, bedside ultrasound identifies interventions during resuscitation associated with improved survival to hospital admission. A REASON Study. Resuscitation. 2017;120:103-7. https://doi.org/10.1016/j.resuscitation.2017.09.008

Downloads

Publicado

2023-10-24

Como Citar

Resener, G., do Nascimento, A., & Velho, M. (2023). Pseudoatividade elétrica sem pulso em obstrução de vias aéreas por corpo estranho. JBMEDE - Jornal Brasileiro De Medicina De Emergência, 3(3), e23019. https://doi.org/10.54143/jbmede.v3i3.130